Taaaania @ 14:59

Sab, 29/11/08

 

pronto, talvez a par com o dos Kaiser Chiefs.

 

 

Mas este álbum é delicioso, pela mestria, pela novidade, pelos ritmos latinos, pela mistura com a electrónica, tudo muito harmonizado e perfeitamente irresistível. Para mim, é sem dúvida uma obra-prima.

 

 




Taaaania @ 13:45

Seg, 24/11/08

O casamento foi no sábado. Tudo muito lindo. Noivos lindos e muito simpáticos. Tâniasinha extremamente bem vestida e sempre modesta para não fugir à regra. Cabelo bonito. Finalmente fui com um penteado de jeito a este género de ocasiões. Muitos motivos para ser invejosa. Primeiro, a quinta tinha 30 000 m2. Meu Deus. A cerimónia foi linda. Nada de muito espalhafatoso, tudo tão bem pensado que até doía. No coro, apenas um piano, um violino e uma cantora lírica. Arrepiava-me de cada vez que eles começavam aquele mini-concerto de Mozart, Bach e Schubbert. Que delícia. Os camarões já estavam descascados e quentes. Maravilha. Ficamos numa mesa bem divertida, deu para rir e para rir. A música foi sempre de altíssimo nível. Deu mesmo para tocar Jeff Buckley e tudo. Lua de mel em Nova Iorque e na Riviera Maia. Quinze dias. Que se pode pedir mais? Não tenho lá eu motivos para já não ter unhas de tanto me roer por dentro?

Ah pois, um primo do meu rapaz dizer-lhe que não arranjará uma noiva mais bonita do que eu e, portanto, não vale a pena continuar o inevitável. 

Eu cá continuo na mesma. Como a lesma. À espera. tchiiiiiiiiiiiii. Pronto, eu não quero casar. Mas toda a gente próxima está a casar. E isso dá que pensar de vez em quando. Mas eu não vou casar. Por enquanto, pelo menos.

 

 

 




Taaaania @ 11:09

Sex, 21/11/08

 

... foi sem dúvida a melhor invenção do Continente dos últimos tempos. E sim, é verdade. Eu tirei as meias e pu-las em cima do teclado para hes tirar uma foto.

 

 

 




Taaaania @ 11:50

Seg, 17/11/08

Eu queria fazer assim uma coisa especial, daquelas de fazer chorar as pedras da calçada (abrir parênteses para reflectir sobre esta maravilhosa e muita estúpida expressão "fazer chorar as pedras da calçada"...mas...mas... fechar parênteses que não tenho muito tempo).

Mas é sempre assim. Quando queremos fazer assim uma coisa muito especial sai uma valente... desilusão. Por isso, cá vai um apelo de simplicidade.

 

Muitos parabéns. Por seres a pessoa que és. Porque quando te digo que és estúpido ou parvo é só inveja de todos que te conhecem te adorarem e a mim não. Ai a tânia é esta ou aquela. Tu não. A ti todos te adoram. E não deve ser o mundo inteiro que está errado. E tens a maior das qualidades. Gostas de mim. Independentemente de tudo o que sou e muito para além daquilo que sou. E alguém que demonstra essa capacidade de amar só merece o meu amor como resposta.

 

 




Taaaania @ 12:16

Dom, 16/11/08

Pode ser, se faz favor... É que eu estou mais pobre do que sei lá o quê. E pronto, se amanhã receberes muito dinheiro, é bonitinho partilhares com a tua cara metade, a tua meia lua, a tua metade de laranja, o teu lado esquerdo, a tua aorta. E não precisas de dar já. Podes guardar para o Natal. E depois não digas que eu não te dou ideias fixes para me ofereceres...

 

descarada é pouco... têm de ser adjectivos mais... digamos... bonitos...

 

 

 

 


Tags: ,


Taaaania @ 16:41

Sab, 15/11/08

 

...e nem sei que vos diga. Tinha lido muito acerca do filme, tudo críticas más, diga-se de passagem, o que não me retirou minimamente a curiosidade de o ir ver. Quero lá eu saber! Devo ser a maior fã de Saramago. E a menos que o filme transformasse o livro numa banalidade ou algo semelhante, seria impossível não gostar.

E foi impossível não gostar. Às vezes apetecia desviar o olhar, repetir cá dentro um "nós não somos assim", "eu nunca seria assim", para me convencer que aquela realidade é totalmente inventada pelo génio do escritor.

Mas é ainda mais assustador quando, nua e cruamente, penso que se de facto acontecesse uma tragédia do género, não me espantaria que o degredo fosse aquele, que viessem sobretudo à tona as más qualidades do homem, a ganância, a cobiça, a sede de vencer, o egoísmo, a falta de princípios básicos de moralidade and so on and so on...

 

Eu adorei. A fotografia, algumas passagens em câmara lenta, os disapears de certas personagens, o branqueamento do ecrã de cada vez que alguém cegava (trata-se de uma cegueira branca, e não preta como quase todos nós imaginamos que seja a cegueira), as representações arrepiantes, sobretudo da mulher do oftalmologitsa, a senhora Julian Moore que é a única a não cegar mas que, tal como dizia o trailer, era muito pior, naquelas circunstâncias, ver do que não ver. 

 

Aterrorizador. Mas nada monocórdico ou repetitivo como muitos o apontam. Nunca me pareceu longo ou chato demais. É violento, sim, talvez em demasia, também. Mas é muito fiel ao livro. Embora a leitura nos deixe ainda mais sem respiração.  A NÃO PERDER MESMO!

E assim completo o pleno: já li o livro, vi a peça de teatro no S. João e agora o filme do Sr. Meirelles que, a propósito, nunca vi em momento algum do filme, desrespeitar os cegos. Este pessoal saberá o que é uma metáfora?

 

 




Taaaania @ 19:00

Ter, 11/11/08

...o meu pesadelo acabou. É que nem andava a dormir bem. Ai o vestido, ai que não tenho vestido, ai jesus o vestido, e os sapatos, ai meu Deus que não tenho sapatos, ai o que é que eu vou calçar, ai que eu estou ?$#*#...

Pronto, já tenho vestido e sapatos. E vou deixar ficar aqui o cheirinho, só da cor, vá...

 

 

E porreirinho porreirinho é pensar que só me faltam os acessórios e o casaco. E a mala. Pois, a mala. Afinal parece que ainda falta. Bem, pelo menos já escolhi a cor do verniz, já não é mau...

Pronto. Foi só um postzito fútil.

 

Mas depois das horas intermináveis passadas no shopping a correr de loja em loja, também já comprei o elefante do Saramago. Para devorar rapidamente.

E já tenho teclado decente outra vez. Beijinho a ele, que lá consertou esta porcaria...

 

 

 




Taaaania @ 11:59

Dom, 09/11/08

... mas tambem doeu muito, muita unha partida, dores nas maos e garganta. A ver se sera mesmo este ano que realizo a minha vontade de ir ao Jamor. E sim, Bruno Paixao na sua melhor forma. Hoje sim, desde o inicio se sentiu que seria a noite do Helton. Fez-lhe ou nao bem uns joguinhos no banco? Maravilha... E pronto, tou tao feliz que nem sequer me apetece malhar no Jesu. Vou deixa-lo em paz, ja deve dar para se aquentar mais uns tempitos.

 

Ja disse que foi lindo? Entao pronto. 

 

 

 


Tags: ,


Taaaania @ 13:59

Sex, 07/11/08

Ter uma imagem de alguém muito positiva e depois reencontrá-la e perceber que essa imagem não se deteriorou nem um bocadinho, pelo contrário, está melhor do que nunca, mesmo que não parecesse possível, faz-me acreditar que há pessoas que nunca deveriam sair das nossas vidas.

 

 

 


Tags: ,


Taaaania @ 10:13

Qua, 05/11/08

As minhas ultimas incursoes pelo cinema foram para ver cinema frances. Este foi o primeiro

 

 

 

De ir as lagrimas. Nunca na minha vida me ri tanto com um filme. A personagem principal faz mil e uma coisas para ser transferido para a zona chique de Franca, Cote dAzur, mas acaba por ir parar a Nord Pas de Calais, uma daquelas terreolas que todos desejam evitar. E e la que descobre a felicidade. Apesar de nao poder contar a ninguem, sob pena de lhe roubarem o prazer de ser la feliz. A ver sem falta. Fiquei ate ao fim das legendas, porque ate o raio das legendas tem piada, dasse... E sim, e a prova de que o cinema frances tambem tem qualidade e que se lixem la todas as comedias hollywoodescas, que nem aos calcanhares chegam desta perola.

 

 

Depois este  

 

 

Com a maravilhosa Juliette Binoche, este e um filme de sensibilidades, que junta uma serie de personagens em torno de um jovem que era dan;arino mas que, devido a um problema cardiaco, tem de abandonar o seu sonho e ver se confinado a observacao das pessoas que passam atraves de uma janela com uma vista maravilhosa sob Paris.

A ver, sobretudo para todos aqueles que, tal como eu, as vezes deixam passar a vida a sua frente, esquecendo se de como e importante apenas o facto de respirarmos e de alguem estar la para nos. Uma licao, portanto.

 

 

Ahhhhh, para quem ainda nao percebeu, estou sem acentos, sem pontos de exclamacao, sem cedilhas e sem nada na porcaria do teclado que se deve ter passado e que eu pondero vivamente atirar contra uma parede. Para ver se ele aprende.

 

 

 


Tags: ,


Taaaania @ 11:38

Seg, 03/11/08

Um verdadeiro drama, mas daqueles assim muito muito grandes, é ter um casamento daqui por quinze dias e ainda não ter roupa. E quem acompanhou a minha última saga, sabe que isto não vai ser fácil...

 

 

 


Tags: ,

mais sobre mim
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14

18
19
20
22

23
25
26
27
28

30


Pessoal porreirinho que já pôs cá os pés
Córaxão?!
Estão nem mais nem menos do que...
online
subscrever feeds
blogs SAPO