Taaaania @ 10:57

Qua, 19/12/07

Querido Pai Natal vermelhinho e fofo:

 

 

 

 

Decidi escrever-te uma carta este ano. Ainda por cima aberta, porque adoro este conceito. Não me lembro se alguma vez te terei escrito alguma, sinceramente acho que sim. Na minha infância, dizem que passava o tempo todo a ler ou a escrever. Antes de o saber fazer, fingia que o fazia. Por isso, algures aí na Polónica (foi assim que o R. ontem te descreveu!) já deves ter o meu registo.

Como diz a canção, tu que vês e sabes tudo, sabes que eu já te perdoei todas as maldades que me fizeste no ano passado. Quase não vinha a tempo de comer o meu bacalhauzito com polvo, quase receei não ter Natal, quase me apeteceu chorar por temer o pior. Mas depois tiveste medo. Quando eu te ameacei, lembras-te? Apesar de ter sido triste, estivemos todos juntos, e por isso te escrevo este ano, porque te perdoei...  

Este ano não te vou pedir nada. Só há pouco tempo comecei a perceber o que era o Natal. Ontem quando disse à A. que haveria um dia, daqui a muitos anos, em que ela perceberia o que era verdadeiramente o Natal, ela soltou aquela gargalhada maravilhosa que só ela tem. E eu sorri com ela. Porque esta ingenuidade não tem preço. E fez-me lembrar todas as vezes em que também eu sorria quando pensava no Natal.

A menos que surja um contratempo muito grande nestes próximos dias, terei o Natal que pedi no ano passado, e tu sabes do que falo... Por isso, gostaria de te agradecer. Sei que neste momento toda a Polónica está numa azáfama para que este meu singelo mas enorme desejo se concretize, por isso não quero que te percas a ler mais uma infindável carta. Este ano vou reciclar papel e podes ler directamente aqui no meu blog, mais um dos presentes bons que eu própria construí no ano passado.

No fundo, as coisas maravilhosas da nossa vida são aquelas que construímos com as nossas próprias mãos, com os nossos medos, as nossas emoções e o nosso desejo secreto de mudar o mundo, quanto mais não seja aquele mundo secreto que todos nós possuímos...

 

 

 

Um beijo,

 

 

Tânia

 

 

 

 

 

P.S. Claro que se puderes, no entretanto, enviar qualquer coisinha boa aqui para o "je", o pessoal agradece... 

 

 

 

 

 


Tags: ,

mais sobre mim
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

Carta aberta ao Pai Natal

Pessoal porreirinho que já pôs cá os pés
Córaxão?!
Estão nem mais nem menos do que...
online
subscrever feeds
blogs SAPO