Taaaania @ 20:13

Qui, 21/06/07

Agora que tenho o poder de escrever/ dizer aquilo que bem me apetece, sem que haja represálias contra, posso muito bem fazer valer aqui os "esquecidos" direitos da mulher.

Já repararam na quantidade de revistas masculinas que expõem mulheres semi-nuas (ou quase)? E programas de TV? E jornais? E blogs? E sites?

Pois bem :) ...

Chegou a hora da Revolução. Como mulher, exijo os mesmos critérios e, pelo menos neste meu mundo, cá vêm alguns bons nacos de carne, dos quais não sei os nomes... mas também, quem é que se vai interessar por isso?

 

P.S. Não tive tempo de continuar a minha pesquisa: só encontrei ou figuras famosas, ou homens mesmo nús; e isto não pode ser um antro de perversão (que eu sou uma rapariga católica...). Mas prometo que vou retomar este tópico e colocar aqui mais material de qualidade... Ficamos por agora só com este bébé!

Se quiserem enviar sugestões estão à vontade...

 


Tags:


Taaaania @ 19:23

Qui, 21/06/07

Não, não vou dissertar acerca das capacidades de condução das mulheres e muito menos as vou comparar com as dos homens.

É verdade que os homens, por norma, conduzem melhor do que as mulheres, embora arrisquem mais e, por isso, também corram mais riscos. Eu até admito.

No entanto, também é verdade que existe agora uma nova vaga de mulheres que fazem ver a muitos homens: respeitadoras íntegras do código e conhecedoras reais dos sinais, regras e prioridades de trânsito.

Hoje, durante a hora de almoço, fui testemunha de um acidente mais do que parvo entre um homem (que se dizia o supra-sumo dos volantes) e uma jovem condutora. Tudo isto no parque de estacionamento do Lidl, onde fui comprar detergente para lavar à mão - mais um dos recados que a minha mãe não perdoa...

Então o respeitável senhor, ao sair do seu lugar de estacionamento, no seu maravilhoso mercedes preto, esqueceu-se de olhar para a direita quando ia a sair, de onde vinha a jovem no seu velho renault clio.

Como devem imaginar, tudo seria fácil de resolver se o respeitável senhor admitisse a culpa da batida que, felizmente, só partiu a óptica direita do maravilhoso mercedes preto enquanto o velho Renault Clio não foi afectado.

Todavia, o respeitável senhor quis convencer a jovem condutora de que a regra da prioridade da direita não se aplicava aos parques de estacionamento.

A jovem condutora viu-se, assim, obrigada a chamar os agentes da autoridade porque o respeitável senhor queria que a jovem lhe pagasse o farol do seu maravilhoso mercedes preto.

O final da história não sei porque, entretanto, não tive tempo de ficar a ver a cena patética até ao final. Mas posso imaginar...

Agora se quiserem completar o provérbio do título, tudo bem! Mas tenho as minhas sérias dúvidas...


Tags:

mais sobre mim
Junho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
23

24
26


subscrever feeds
blogs SAPO