Taaaania @ 10:43

Sex, 26/06/09

 

Este é hoje um post inevitável. Não deve haver uma só alminha na blogosfera que tenha vivido na década de oitenta que não sinta esta perda. Porque foi sem dúvida o maior ícone da música dos nossos tempos. Nem os Beatles com as suas catrafadas de fãs conseguiram vender mais do que ele. Perto de um bilião de discos. Claro que agora que morreu, chega a essa marca num instantinho, não fosse este o mundo da morbidez.

 

Pessoalmente, prefiro colocar todas as polémicas de parte, não valorizar certas cenas tristes que fez... tadito...

 

 

e recordar o artista único e visionário que foi nos 80s. Fui tão feliz ao som das suas músicas, da cassete do Thriler que tocou horas a fio no meu walkman, que sinto que hoje se perdeu o homem. Mas como se diz, o artista nunca morre. E este será sempre imortal.

 

 

 

 


Tags:

mais sobre mim
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
16
17
18
20

21
22
23
25

28
29


subscrever feeds
blogs SAPO