Taaaania @ 22:05

Ter, 14/10/08

A minha família é a maior. Quando achamos que mais nada mau pode acontecer, lá cai outra bomba. Ainda há aquelas que não podemos controlar. Mas depois vêm estas. Que destroem muito do que vai à volta.

 

Senão vejamos: como é que se consola uma tia de quarenta e tal anos que ficou a saber que o filho de vinte engravidou uma miúda? Que não têm trabalho, que a chavala até vive sozinha num quarto porque os pais são de uma terreola qualquer longe do mundo civilizado? Que está na boa, como se nada fosse. Que ainda não deve ter percebido bem que daqui por poucos meses tem a maior das responsabilidades do mundo a seu cargo e que parece que nem está para aí virado. Como disse, parece que é só uma gravidez.

 

E a catraia está muito feliz, palavras dela. Parece que engravidou à rebelia do namorado e só lhe disse já passados três meses. Porque ele é o homem da vida dela e não o quer perder, mesmo que ele não esteja tão apaixonado como ela. Mas também disse logo muito rapidamente que nunca faria um aborto porque a mãe é muito católica e nunca iria fazer uma coisa dessas. Será que ela nem sequer consegue imaginar o que a espera?! O futuro brilhante que tem pela frente?! Nem dela sabe tomar conta, quanto mais de uma criança... Eu não sabia que o mundo estava assim tão... Pronto, vá, pelo menos só desconfiava...

 

Bem, é o que eu vos digo. Este ano tem sido profícuo em acontecimentos bons na minha vida. E a minha família é mesmo fixe e a vossa não...

 

 



Menphis @ 14:47

Qua, 15/10/08

 

Os acontecimentos anteriores são coisas da vida, que não se podem controlar.Também me aconteceu à uns anos atrás, embora não tão violento do que a tua família, agora este acontecimento, isso sim, pode-se evitar. Acho que a culpa é dos Morangos com Açúcar e todas aquelas séries estúpidas que lhes dão maus exemplos. Ainda diziam que a nossa geração era rasca. Rasca são os valores que os jovens têm hoje em dia, valores materiais, e totalmente irresponsáveis. Coitada da tua tia que, provavelmente, irá sobrar para ela. O problema do mundo em si não é agora, será no futuro para onde caminhamos.

Menphis @ 14:53

Qua, 15/10/08

 

E essa parte do " engravidar para ele não me abandonar", é um filme visto à muito tempo. Essas miúdas não têm a noção que se ele não quiser assumir não assume ? O que elas têm na cabeça ? casa de passarinho ou um cérebro para pensar. Já me aconteceu isso, não a mim, a mim quiseram-me "fazer a cama " de outra maneira, mas a amigos meus, e todas que fizeram isso se deram mal. Se calhar, é o que mereciam, mas«,dentro da história o maior prejudicado acaba por ser o bebé.

ah...PARABÉNS...vais ter mais um primo(a) :)


Taaaania @ 19:12

Qua, 15/10/08

 

Pois, ninguém quer dizer directamente à minha tia mas a verdade é que ela vai ser é mãe, não avó. E ainda vai ter de aturar a nora, que é para a dose de crianças não ser pouca...

Enfim.... Bj

Ah, e é um menino (mais um, que na minha família não nascem raparigas LOL)


Ritynhaa @ 12:12

Qua, 05/11/08

 

Essa rapariga ainda tem 20 anos...agora eu conheço é uma miudinha que, aos 14 anos, foi mãe ''para prender o namorado''. Quando eu soube, deu-me uma coisinha má! A mãe da rapariga é que teve de aguentar com ela, como o namorado e com o miudo em casa e sustentar aquilo tudo O.o há pessoas com uma mentalidade...

mais sobre mim
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
17

19
22
23
25

26
28
29
30


blogs SAPO