Taaaania @ 12:27

Dom, 03/01/10

Na sexta feira passada fiquei com um sorriso nos lábios que me consolou a alma. Não ganhei o Euromilhões (AINDA!!!!), até porque nunca jogo, mas porque vi o programa do Goucha. Confesso que só vi a parte final e portanto não me perguntem pelos vossos, mas é o que dá ser o último dos signos.

Portanto, diz o senhor Paulo Cardoso que o signo mais beneficiado do próximo ano será Escorpião (Ele é escorpião), logo seguido de Peixes (Eu sou peixes) que, segundo o mesmo, já há muitos anos que não tinha um ano tão promissor como o ano de vinte dez será.  

E eu animei. Os últimos quatro ou cinco anos da última década foram na minha vida um pesadelo, dos quais ainda não me livrei, sabendo quase certamente que também não me livrarei deles nunca, pela profundidade das feridas que deixaram na minha alma. As palavrinhas de consolo do tu és muito forte e ultrapassaste tudo tão facilmente só podem ser brincadeiras se essas pessoas conseguissem sequer sentir um bocadinho da dor que sinto quando penso nestes últimos anos.

Mas pronto, o senhor Paulo Cardoso anunciou um início de nova década estonteante, cheia de coisas boas e eu achei por bem revelar o grande projecto da minha vida, que já foi levemente anunciado por aqui mas que poderá ter passado despercebido aos meus amores (dois ou mesmo três quando se trata de um dia bom!)

Pois a verdade é que vou casar. E o ano de vinte dez vai ser a viragem definitiva de página. Depois de quase uma década (pronto, são só nove anos completos amanhã) de muitos altos e alguns baixos de vida em comum com ele, mas cada qual na sua casinha, decidimos dar o passo em frente e avançar para a vidinha a dois.

Que começa logo com as críticas. Pois que não houve pedido. Não houve surpresa nem sequer um joelhito no chão. Não houve jóia nem uma ida a Paris como estava prometido desde o primeiro ano, quando me beijava com paixão e dizia que eu era a mulher da vida dele. Pronto, vá, a paixão mantém-se e o discurso também mas já começámos mal. Aliás, nem sequer foi dele a iniciativa. Aliás, eu é que disse podíamos casar para o ano e ele está bem, pode ser. E pronto, foi.

Ah e tal gajas que me ouvem, não deixem que se passe o mesmo convosco. Isto é um trauma na vida de uma gaja. Quando as minhas amigas me perguntaram pela jóia e pelo pedido é uma tristeza não dizer que foi depois de uma serenata na neve em plena torre Eiffel com muitas luzinhas e amor e tuditudo. Não se deixem ficar e façam como eu: PASSEM PARA A CHANTAGEM. Sim, amor, eu perdoo o facto de não haver jóia desde que me leves a um sítio paradisíaco na lua de mel, tipo, sei lá, tipo, deixa cá ver, tipo... às ilhas gregas.

Vá, estou a brincar, mas a verdade é que foi tudo exactamente assim.

Receio bem que a partir de agora este se torne um blog típico de uma gaja com as hormonas aos saltos de quem tem todo um casamento para preparar, uma cambada enorme (o Senhor Nosso Jesus Cristo que me ajude) de convidados para surpreender e uma série de ideias absolutamente geniais para colocar em prática e um noivo que só me diz sim, pode ser, depois vê-se. Só nas alianças é que se mostrou assertivo e respondeu um valente não a umas que vi. Mas o amor é lindo. E o meu poder de sedução também.

 

Agora, só para terminar e fazer inveja, que isto já fazia muito tempo que não dava novidades a sério, cá fica uma foto do farrapo velho mais extraordinário do mundo: o da senhora minha mãe (quando eu for grande quero aprender a cozinhar um bocadinho como ela!)

 

 

 

 

 

 



De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

29
30

31


subscrever feeds
blogs SAPO