Taaaania @ 21:45

Seg, 13/10/08

Em resposta ao Bad Dream, esse fofo, cá vai um pedacinho de uma música nova dos Keane, assim em jeito de desafio, para ver se ele chega facilmente à minha preferida e que acaba por retratar um pouquito da minha personalidade, eu reconheço. Então não é que eu sou daquelas gajas que moving com muito mas muito speed, que isto comigo nunca se sabe para que lado está a lua e se eu agora estou muito feliz daqui a cinco minutos já estou com aquelas trombas que só eu sei fazer, e depois vem a carinha de bambi, e depois a da má da fita ou a da desconfiada...and so on, and so on...

 

 

" moving at the speed of life
Reflecting in each others' eyes
But I'm moving with such irresistible speed..."

 

Não posso pôr o verso seguinte, senão chegas lá demasiado depressa. Não que não vás chegar na mesma. Mas pronto. Tinha graça que aquele teu amigo pudesse falar comigo sobre estas coisas. Mas ele é só giro. Não percebe nada de música. Nem bater palminhas sabe, o descoordenado...

 

Não sei porquê, mas sei lá. Acho que ele não vai gostar muito disto. Ai não não...

 

 

 




Taaaania @ 21:14

Sab, 05/07/08

Meu querido,

 

conseguiste. Querias tempo de antena e eu decidi dar-to. Ao contrário do que pensas, eu sou generosa.

O meu pai que tanto amo ensinou-me tudo de bom que eu sou. É a ele que devo todos os meus valores, aqueles que fazem de mim uma pessoa com valor. Um dos principais é a nossa liberdade. Eu, quando não gosto de alguém ou alguma coisa, deixo na beira do prato ou mando-a passear. Se detesto um blog, simplesmente não ponho lá os pés. Aconselho-te a fazer o mesmo. Se me odeias tanto, porque é que perdes o teu precioso tempo a vir cá?

Isto é um blog pessoal. PESSOAL.

São as minhas vontades que estão aqui expostas, os meus desejos, os meus pensamentos, a minha triste vidinha, TUDO o que bem me apetecer. Cabe aos outros decidir cá vir. E parece que vem muita gente. E parece que tu não lidas bem com isso. Provavelmente porque ninguém te passou cartão e não te deu oportunidade para vires para cá destilar os teus ódios e frustrações.

 

Usa a tua vida produtiva, as maravilhosas coisas que dizes fazer pelos outros, torna-te um super herói, escreve um livro e ganha a vida a dar palestras aos preguiçosos como eu. Sempre eras mais feliz.

O mais engraçado é a tua frustração. Esse teu querer incessante que eu te respondesse ou que apagasse os teus comentários. Mas não o fiz. E esta é a última vez que me dirijo à sua excelentíssima pessoa. Não vou apagar os seus comentários anteriores, não sou assim tão mesquinha para te tirar o prazer de veres as tuas palavras adoradas pelos outros. Mas não voltas a pôr cá os pés e a conspurcar o meu espaço. Peço desculpa por ter de moderar os comentários, é a primeira vez que me vejo obrigada a fazê-lo, mas sabem como diz o anúncio "A inveja é uma coisa muito feia..."

 

 

P. S. Só mais uma coisinha: eu trabalho. Infelizmente não tenho capacidade para viver de rendimentos pois não os possuo. Mas obrigada pelas sugestões. Irei reflectir. Espera. Afinal acho que não.

 

 

 ADENDA: Afinal, parece que o meu querido crítico é só um engraçado que tem preguiça de criar o seu próprio blog e dizer umas coisas engraçadas para o mundo ler. Prontos(!), de maneiras que foi brincadeirinha, eu é que fui histérica, aliás como sempre. Por isso, declaro o fim dos comentários moderados. Que dão muito trabalho. E eu sou preguiçosa. E lambona. E é mais bonito ver logo os comentários lá. Não gosto de esperar. Prontos(!). Perdoai os meus devaneios...

 

 


Tags: ,


Taaaania @ 11:14

Sab, 08/12/07

Nove mil, setecentas e tal visitas depois, eis que surge o meu momento apoteótico, aquele pelo qual vinha ansiando há já imenso tempo...

É verdade, recebi o meu primeiro comentário negativo!!!! Tive direito a ser mandada calar e tudo...

Portanto, quero aqui agradecer publicamente ao senhor Rey.

E, claro, vou accionar o meu direito de resposta.

 

 

Assim sendo, caro senhor Rey (o que deve fazer de mim o Hugo Chavez cá do sítio):

 

 

 - A mim ninguém me manda calar, e eu não aceito ordens vindas de um rei sem país, que nem nele próprio deve conseguir mandar;

 - O senhor Rey (e olhe que já está a ser privilegiado, porque se eu tivesse bigode e fosse gorda como o Chavez seria ainda de mais baixo nível!) tem um excelente remédio: não gosta cá do meu mundinho (EU PELO MENOS TENHO UM MUNDO ONDE REALMENTE SOU EU QUE MANDO...) não apareça!

 - E sim, eu sei o que é o karma! Mas haverá sensação mais maravilhosa do que desafiar o destino? Claro que o senhor não sabe, até porque deve viver uma vida de tal forma rotineira e sem graça, que deve ser um rei tão feliz como o da história d' "O Rey vai nú"...

 - Por fim, gostaria sinceramente de lhe agradecer e parece que ficamos os dois imensamente felizes: o senhor Rey teve os seus dois minutos de fama e eu tive a felicidade de poder fazer este post. Na verdade, estava a ver que ia chegar aos 10 000 sem um insultozito...

 

 

 

'Brigadinha...  Vocês não adoram o espírito natalício?

 

 


Tags: , ,

mais sobre mim
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Pessoal porreirinho que já pôs cá os pés
Córaxão?!
Estão nem mais nem menos do que...
online
blogs SAPO